Apropriadamente intitulada “All the Rembrandts in the Rijksmuseum”, a mostra é uma oportunidade incrível de ver “The Night Watch” antes de sua restauração.

Já desejou ver todos os Rembrandts? Logo, você poderá – ou, pelo menos, todos os Rembrandts do Rijksmuseum, o que equivale ao maior tesouro de arte do mestre da Era de Ouro no mundo. A oportunidade única é parte do esforço do museu holandês para comemorar o 350º ano da morte de Rembrandt van Rijn, no que está sendo chamado de “O Ano de Rembrandt”.

A exposição blockbuster “All the Rembrandts in the Rijksmuseum” marca a primeira vez que a instituição reune todos estes trabalhos para uma exibição pública: são 22 pinturas, 60 desenhos e mais de 300 dos melhores exemplos das gravuras de Rembrandt. Em cartaz entre 15 de fevereiro e 10 de junho de 2019, esta é a primeira – e provavelmente a última – exposição de tal magnitude.

A pintura mais icônica e amada do artista, The Nightwatch, será a peça central do programa, antes de ser submetida a um ambicioso procedimento de restauração a partir de julho de 2019 – um processo que deve levar vários anos e custar milhões de euros. Durante a restauração mais intensiva da vida da pintura, o trabalho de grande escala será colocado dentro de uma pequena sala de vidro, à vista do público, tanto no museu quanto via livestream.

Dois outros trabalhos significativos em “All the Rembrandts” são relativamente novos para a coleção. Em 2015, o Rijksmuseum comprou os retratos de Oopjen Coppit e Marten Soolmans, do colecionador francês Éric de Rothschild, supostamente pela impressionante quantia de € 160 milhões (US $ 180,6 milhões).

E não espere que a febre de Rembrandt desapareça. Após o encerramento de “All the Rembrandts” em junho, o Rijksmuseum se preparará para mostrar uma visão geral das pinturas do artista emparelhadas com outro mestre do século XVII, Diego Velázquez, começando em 11 de outubro de 2019 (até 19 de janeiro de 2020).

Abaixo, veja alguns dos destaques da exposição:

Rembrandt van Rijn, Self-portrait with the forearm leaning on a stone threshold (1639). Rijksmuseum.

Rembrandt van Rijn, Self-portrait with the forearm leaning on a stone threshold (1639). Rijksmuseum.

Rembrandt van Rijn, Isaac and Rebecca, Known as The Jewish Bride (ca. 1665–ca. 1669). On loan from the City of Amsterdam (A. van der Hoop Bequest).

Rembrandt van Rijn, Isaac and Rebecca, Known as The Jewish Bride (ca. 1665–ca. 1669). On loan from the City of Amsterdam (A. van der Hoop Bequest).

Rembrandt van Rijn, Nude Woman Resting on a Cushion (ca. 1658). Purchased with the support of the Vereniging Rembrandt.

Rembrandt van Rijn, Nude Woman Resting on a Cushion (ca. 1658). Purchased with the support of the Vereniging Rembrandt.

Rembrandt van Rijn, Landscape with a Stone Bridge (ca. 1638). Purchased with the support of the Vereniging Rembrandt and A. Bredius, Amsterdam.

Rembrandt van Rijn, Landscape with a Stone Bridge (ca. 1638). Purchased with the support of the Vereniging Rembrandt and A. Bredius, Amsterdam.