Sete galerias brasileiras estão na 8ª edição da Frieze NY - Galeria22
A Galeria 22 está no mercado há mais de 20 anos e procura levar aos seus clientes o que há de melhor na arte brasileira, sempre com o objetivo de valorizar o investimento de quem se interessa por esse mercado.
galeria, obra de arte, escultura, pintura, gravura, desenho, artistas brasileiros, exposições
23346
post-template-default,single,single-post,postid-23346,single-format-standard,theme-bridge,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,hide_top_bar_on_mobile_header,columns-4,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.4,vc_responsive

Sete galerias brasileiras estão na 8ª edição da Frieze NY

Sete galerias brasileiras estão na 8ª edição da Frieze NY

Sempre inovando, a Frieze apresenta nesta edição uma seção especial com obras de realidade virtual e realidade aumentada

Sempre inovando, a Frieze apresenta nesta edição uma seção especial com obras de realidade virtual e realidade aumentada

A edição novaiorquina da feira Frieze recebe o público até domingo, 5 de maio, no Randall’s Park. Com galerias de vinte e seis países, a oitava edição da feira apresentará novas colaborações, exposições que exploram a realidade virtual e seções que celebram a arte latina e latino-americana.

“Este é um ano excepcionalmente forte para o conteúdo da Frieze New York, tornando esta feira a plataforma líder na cidade para descobrir e comprar arte”, disse a diretora da Frieze Fairs, Victoria Siddall. Desde o setor Spotlight, de Laura Hoptman, ao tributo de Franklin Sirmans ao JAM, a edição deste ano continua a expandir o potencial de uma feira de arte, apresentando formas de arte novas e sub-representadas ao lado dos nomes mais significativos da arte moderna e contemporânea”.

Os destaques incluem a participação de Patrick Charpenel, diretor executivo do El Museo del Barrio, em Nova York, e a curadora Susanna V. Temkin em Diálogos, uma homenagem à arte Latinx; o diretor da seção temática do Perez Art Museum Miami celebrando o legado de Linda Goode Bryant e sua histórica galeria de Nova York, Just Above Midtown (JAM); e a exposição de Javier Téllez sobre artistas autodidatas em colaboração com a Outsider Art Fair.

Obra de Yayoi Kusama na Frieze NY 2019. Foto de Ricard Akagawa.

Laura Hoptman, diretora executiva do Drawing Center, de Nova York, é a nova consultora curatorial da seção Spotlight da feira. Comentando sobre o que esperar deste ano, ela disse: “O Spotlight terá uma ênfase especial no potencial radical do desenho, revelando as técnicas renascentistas por trás das pinturas seminais de Alex Katz e as influências da arquitetura e sensualidade nos desenhos da artista Susan Hefuna. Como sempre, a seção celebrará o inconformismo e o pensamento radical em muitas formas e através de divisões geográficas, desde pioneiras feministas como Leonor Fini, Greta Schödl e Kazuko Miyamoto, até figuras inovadoras inspiradas pela espiritualidade e culturas antigas, como Joan Brown, Rachid Koraïchi e Yüksel Arslan.

Laura McLean-Ferris, curadora do Instituto Suíço, e Andrew Bonacina, curador-chefe do Hepworth Wakefield, voltaram para assessorar Frame, que é dedicado a galerias com dez anos ou menos. A seção contará com obras dos artistas Leslie Thornton, Diedrick Brackens e Takahiko Iimura, entre outros, e galerias como a Capsule Shanghai; Galerie Antoine Ertaskiran, Montreal; Galeria Mariane Ibrahim, Seattle; e Galeria Jaqueline Martins, São Paulo.

No total, sete galerias brasileiras participam desta edição: Almeida e Dale, Fortes D’Aloia & Gabriel, Jaqueline Martins, Mendes Wood DM, Marilia Razuk, Nara Roesler e Vermelho.

Fonte: TouchofClass