“The Night Watch”, de Rembrandt, será restaurado em frente ao público - Galeria22
A Galeria 22 está no mercado há mais de 20 anos e procura levar aos seus clientes o que há de melhor na arte brasileira, sempre com o objetivo de valorizar o investimento de quem se interessa por esse mercado.
galeria, obra de arte, escultura, pintura, gravura, desenho, artistas brasileiros, exposições
23515
post-template-default,single,single-post,postid-23515,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,hide_top_bar_on_mobile_header,columns-4,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.4,vc_responsive

“The Night Watch”, de Rembrandt, será restaurado em frente ao público

“The Night Watch”, de Rembrandt, será restaurado em frente ao público

Exposições

O Rijksmuseum de Amsterdã vai exibir o restauro não apenas para o público visitante do museu, mas também online

The Night Watch (1642) – talvez a pintura mais icônica do mestre holandês – está passando por sua mais extensa restauração até hoje, e o Rijksmuseum de Amsterdã colocou a pintura em uma caixa de vidro personalizada para que o trabalho possa ser acompanhado pelo público.

A decisão do restauro da tela de 4,6 x 3,8 metros, uma das mais célebres da Idade de Ouro Holandesa, veio depois que os especialistas do museu notaram um desbotamento em algumas partes do seu fundo.

The start of Operation Night Watch. Photo courtesy Rijksmuseum.

A restauração completa, intitulada “Operation Night Watch”, está em exibição não apenas para o público no museu, mas também online (embora a transmissão, no momento, não esteja tão curiosa no momento, já que o projeto está atualmente em fase de pesquisa).

De acordo com a BBC, o diretor geral do museu, Taco Dibbits, disse sobre a decisão do museu de colocar a restauração em exibição pública: “Mais de dois milhões e meio de pessoas vêm vê-la a cada ano. Pertence a todos que vivem na Holanda e no mundo. E sentimos que o público tem o direito de ver o que acontece com essa pintura”.

The start of Operation Night Watch. Photo courtesy Rijksmuseum.

Esta é a primeira vez que a peça é restaurada desde 1975, quando foi severamente danificada por um frequentador de museu empunhando uma faca, causando 12 cortes na tela. Ele também havia sido danificado duas vezes antes – a mais recente em 1990, quando um homem pulverizou ácido sobre ela, e em um ataque anterior, também com facadas, em 1911. Ambos os incidentes só afetaram o verniz, não a tela. Em sua história, a pintura foi tratada cerca de 25 vezes, segundo o museu.

De acordo com uma declaração do museu:

A decisão foi tomada para realizar um exame minucioso da tela e obter uma melhor compreensão da condição da pintura como um todo. Este estudo detalhado é necessário para determinar o melhor plano de tratamento e envolverá técnicas de imagem, fotografia de alta resolução e análise computadorizada altamente avançada. Usando esses e outros métodos, poderemos formar uma imagem muito detalhada da pintura – não apenas da superfície pintada, mas de cada camada, do verniz à tela.

“The Night Watch” é de propriedade da cidade de Amsterdã e está abrigada no Rijksmuseum desde 1808. O museu tem uma galeria chamada Night Watch Gallery, que foi construída especificamente para exibir a pintura.

Fonte: TouchofClass 11/07/2019