Galeria22 | Carlos Cruz-Diez leva sua arte para as ruas de Los Angeles
A Galeria 22 está no mercado há mais de 20 anos e procura levar aos seus clientes o que há de melhor na arte brasileira, sempre com o objetivo de valorizar o investimento de quem se interessa por esse mercado.
galeria, obra de arte, escultura, pintura, gravura, desenho, artistas brasileiros, exposições
20214
post-template-default,single,single-post,postid-20214,single-format-standard,theme-bridge,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,hide_top_bar_on_mobile_header,columns-4,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.4,vc_responsive

Carlos Cruz-Diez leva sua arte para as ruas de Los Angeles

Carlos Cruz-Diez leva sua arte para as ruas de Los Angeles

Carlos Cruz-Diez, o artista venezuelano conhecido por obras que combinam cor, forma e luz em caminhos incompreensíveis, terá uma instalação nas ruas fora do Museu Broad em parceria com o museu Pacific Standard Time: LA ou (PST : LA/LA, como é conhecido).

“Couleur Additive” será instalada nos cruzamentos na Grand Avenue e 2nd Street no centro de Los Angeles após o dia 5 de setembro. O Museu Broad encomendou o trabalho para o museu PST: LA / LA , uma série de exposições financiadas pela Fundação Getty, que traz trabalhos de artistas latinos e latino-americanos para instituições do sul da Califórnia.

Como parte do projeto, estudantes da vizinha Escola de Artes Visuais e Executórias Ramon C. Cortines ajudarão a instalar o trabalho nas passarelas que se juntam ao Broad ao Walt Disney Concert Hall e à Colburn School.

“Isso foi importante para nós e para o artista”, diz Ed Schad, o curador-geral que ajudou a supervisionar o projeto. “Quando Cruz-Diez fez um projeto de passagem de pedestres na Guatemala, ele envolveu a comunidade”.

O artista, que nasceu na Venezuela e viveu e trabalhou em Paris desde a década de 1960, é considerado um pioneiro da arte cinética e óptica, movimentos que brinquam com a natureza sensorial da luz, do movimento e da cor. O seu trabalho ocupará um lugar proeminente na exposição “Kinesthesia: Arte cinética latino-americana, 1954-1969”, que será realizada no Palm Springs Art Museum a partir de 26 de agosto – uma mostra que também faz parte do PST: LA/LA.

“Suas pinturas lidam com momentos de interação de cores à medida que avança em uma tela”, diz Schad. “O que me fascina é que ele poderia traduzir isso de uma pintura bidimensional para um ambiente ativo na rua”.

A Cruz-Diez criou instalações de passagem de pedestres nos Estados Unidos, em cidades como Miami e Houston. Mas o trabalho na Grand Avenue representará sua primeira intervenção na Costa Oeste.

O artista, de 94 nos, não viajará para Los Angeles para supervisionar a criação do trabalho. Mas uma equipe de seu estúdio ajudará a orientar a instalação, que ocorrerá durante três noites durante o fim de semana do dia do trabalho no EUA.

Fonte: Dasartes