Galeria22 | Ema Klabin recebe intervenção de Alex Flemming
A Galeria 22 está no mercado há mais de 20 anos e procura levar aos seus clientes o que há de melhor na arte brasileira, sempre com o objetivo de valorizar o investimento de quem se interessa por esse mercado.
galeria, obra de arte, escultura, pintura, gravura, desenho, artistas brasileiros, exposições
20699
post-template-default,single,single-post,postid-20699,single-format-standard,theme-bridge,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,hide_top_bar_on_mobile_header,columns-4,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.4,vc_responsive

Ema Klabin recebe intervenção de Alex Flemming

Ema Klabin recebe intervenção de Alex Flemming

O artista plástico Alex Flemming, nacionalmente conhecido pela instalação de rostos anônimos em painéis de vidro sobrepostos por poemas brasileiros na estação Sumaré, inaugura dia 28 de outubro a intervenção com a série Anaconda na Casa-Museu Ema Klabin.A mostra, inédita no Brasil, compõe-se da apropriação artística de treze tapetes persas, de variados tamanhos, incluindo pequenos tapetes de oração, sobre os quais Flemming introduz a pintura de uma cobra.

 

(Créditos: Divulgação)

 

As serpentes, de forte valor simbólico, são pintadas com tratamento cromático que estabelece um inquietante diálogo com as tramas coloridas, ou seja, com a padronagem dos tapetes.

Em certas obras, as serpentes se destacam do tecido e se sobrepõem a ele, estabelecendo contrastes de forma e de cor; em outras, elas se mimetizam no território das tramas, se mostram mais traiçoeiras e se encontram disfarçadas em seu ambiente, pois suas cores e seus desenhos se assemelham às cores e aos padrões dos tapetes.

 

(Créditos: Divulgação)

 

A mostra faz parte da série Intervalo Contemporâneo, que convida artistas para criarem trabalhos que interfiram no ambiente interno da casa.

Os trabalhos instalados neste espaço são um contraponto para a coleção adquirida por Ema Klabin, inserindo o debate de uma produção contemporânea no percurso da visita, abrindo espaço para esse intervalo abranger uma diferente experiência e possibilitar um novo olhar perante essa coleção e suas interferências.

 

(Créditos: Divulgação)

 

  •  Fundação Ema Klabin – Rua Portugal, 43 – Jardim Europa, São Paulo (11) 3062-5245
    + Ver mapa
  •  28/10/2017 a 17/12/2017
  •  Quarta a domingo: 14h às 18h.
  •  Entrada gratuita.

Fonte: Site o Beijo