Galeria22 | Exposição mostra a influência de Duchamp na arte brasileira
A Galeria 22 está no mercado há mais de 20 anos e procura levar aos seus clientes o que há de melhor na arte brasileira, sempre com o objetivo de valorizar o investimento de quem se interessa por esse mercado.
galeria, obra de arte, escultura, pintura, gravura, desenho, artistas brasileiros, exposições
20621
post-template-default,single,single-post,postid-20621,single-format-standard,theme-bridge,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,hide_top_bar_on_mobile_header,columns-4,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.4,vc_responsive

Exposição mostra a influência de Duchamp na arte brasileira

Exposição mostra a influência de Duchamp na arte brasileira

“Quadro a quadro – Cem Monas”, de Nelson Leirner (Créditos: Divulgação / Beatriz Cunha / Nelson Leirner)
Qual a conexão entre Marcel Duchamp (1887-1968) e artistas brasileiros como Tunga, Lygia Clark e Hélio Oiticica? A exposição Ready Made in Brasil traça linha do tempo da influência de Duchamp na arte nacional.A mostra inédita celebra o centenário da obra Fonte, icônico urinol de Duchamp, a partir de um panorama da influência do readymade na produção artística brasileira de diferentes gerações – dos anos 1960, até o presente.Os conceitos de apropriação e deslocamento, bases do readymade, são os eixos condutores da exposição.

“Satélites”, de Antonio Dias (Créditos: Divulgação / Vicente de Mello / Antonio Dias)

 

A influência duchampiana começa a ser percebida no meio das artes em diversos países simultaneamente, inclusive no Brasil, a partir dos anos 1960. Deste período, a mostra inclui obras de Lygia ClarkLygia PapeWesley Duke Lee e Nelson Leirner.

A exposição também apresenta trabalhos dos principais artistas da geração 1970, sobretudo, daqueles que foram influenciados pela arte conceitual. Entre os trabalhos expostos, estão ainda obras de Tunga, que pertencem à série Objeto do conhecimento Infantil, e que integraram a primeira exposição do artista, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, em 1974.

 

A partir dos anos 1980, a maioria dos artistas já não se define mais como pintor ou escultor, no sentido tradicional. Seus trabalhos, muitas vezes, renovam o conceito do readymade duchampiano – tal conexão torna-se praticamente inerente a essa produção contemporânea. Jac LeirnerMarepeMarcos ChavesFelipe CohenAlexandre da CunhaPablo Lobato e Detanico Lain são alguns dos artistas que referenciam o readymade nesse período.

  •  Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso – SESI – Av. Paulista, 1.313 – Cerqueira Cesar, São Paulo
    (11) 3146-7405
    + Ver mapa
  •  10/10/2017 a 28/01/2018
  •  Diariamente: 10 às 20h.
  •  Entrada Gratuita.

Fonte: Site O Beijo