Galeria22 | Obras de arte contemporânea do MAM reunidas em exposição nos Estados Unidos
A Galeria 22 está no mercado há mais de 20 anos e procura levar aos seus clientes o que há de melhor na arte brasileira, sempre com o objetivo de valorizar o investimento de quem se interessa por esse mercado.
galeria, obra de arte, escultura, pintura, gravura, desenho, artistas brasileiros, exposições
20321
post-template-default,single,single-post,postid-20321,single-format-standard,theme-bridge,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,no_animation_on_touch,qode_grid_1200,hide_top_bar_on_mobile_header,columns-4,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.4,vc_responsive

Obras de arte contemporânea do MAM reunidas em exposição nos Estados Unidos

Obras de arte contemporânea do MAM reunidas em exposição nos Estados Unidos

Com 70 obras de 59 artistas brasileiros, a mostra apresenta um panorama da produção contemporânea de arte do país e seus aspectos de brasilidade

Pela primeira vez o Museu de Arte Moderna de São Paulo exibe parte de seu acervo nos Estados Unidos. “Past/Future/Present: Contemporary Brazilian Art from the Museum of Modern Art, São Paulo” ocupa o Phoenix Art Museum entre 1º de setembro e 31 de dezembro com um panorama da mais inovadora arte produzida no Brasil entre as décadas de 1990 e 2010. Mais do que uma seção transversal da arte brasileira contemporânea, é uma exposição de arte contemporânea feita por artistas brasileiros. Esta distinção destaca uma questão fundamental: na era da globalização, o que é “brasileiro” na arte contemporânea do Brasil?

Brasilidade

A resposta é muito inconstante para ser desvendada. A “brasilidade” não está necessariamente baseada na geografia física. Em vez disso, os principais aspectos que unem os artistas da mostra são alusões recorrentes a experiências compartilhadas, mitologias indígenas, normas sociais (e transgressões) e histórias nacionais de arte.

Esta exposição é uma oportunidade única para o público norte-americano aprofundar o olhar sobre a prática de artistas brasileiros contemporâneos que agora são reconhecidos como pioneiros de sua geração. É também a primeira exposição em grande escala nos Estados Unidos que apresenta parte da extraordinária coleção do MAM de São Paulo.

José Damasceno, Nota sobre uma cena acesa ou os dez mil lápis (2000). Foto de Romulo Fialdini

Past/Future/Present

O título de exposição é uma referência às maneiras pelas quais os artistas brasileiros mantêm um diálogo criativo com as tradições artísticas brasileiras passadas, ao mesmo tempo em que olham para o futuro com uma perspectiva global e uma criatividade ilimitada. “Past/Future/Present” apresenta 70 obras criadas por 59 artistas, principalmente entre as décadas de 1990 e 2010, em suportes diversos como pintura, escultura, instalação, fotografia, vídeo e performance.

A exposição é organizada em torno de cinco núcleos temáticos. The Body/The Social Body se concentra em diversas formas pelas quais os artistas apresentam obras de arte como corpos, muitas vezes para tornar o corpo físico em um lugar politizado de conflito ou para abordar assuntos densos como a homossexualidade, discriminação racial e diversidade. Shifting Identities examina idéias como nativo versus estrangeiro, realidade versus estereótipo, ver versus ser visto. Landscape, Reimagined apresenta trabalhos inovadores que questionam concepções tradicionais e representações visuais do solo indígena, da paisagem e do espaço urbano, assim como a impressão duradoura das intervenções humanas sobre eles. Impossible Objects destaca a transformação dos artistas das “ansiedades de influência” generalizadas dos fenômenos artísticos. E The Reinvention of the Monochrome reflete o envolvimento contínuo dos artistas com os legados das tradições brasileiras e internacionais de arte monocromática.

Durante o curso da exposição, quatro artistas cujas obras estão presentes vão a Phoenix para dar palestras públicas gratuitas sobre sua prática artística. Em paralelo, o Phoenix Art Museum vai exibir uma série de filmes brasileiros, trazendo uma visão ainda maior do Brasil para o Arizona.

Artistas da exposição

Albano Afonso, Keila Alaver, Efrain Almeida, Rafael Assef, Dora Longo Bahia, Rodrigo Braga, Waltércio Caldas, Rogério Canella, Carlito Carvalhosa, Leda Catunda, Lia Chaia, Sandra Cinto, Felipe Cohen, Rochelle Costi, José Damasceno, Lenora De Barros, Antonio Dias, Iran do Espírito Santo, Marcius Galan, Anna Bella Geiger, Carmela Gross, Tadeu Jungle, Lucia Koch, Nelson Leirener, Jac Leirner, José Leonilson, Artur Lescher, Laura Lima, Antonio Manuel, Cinthia Marcele, Marepe, Rodrigo Matheus, Cildo Meireles, Beatriz Milhazes, Odires Mlászlo, Marcelo Moscheta, Pedro Motta, Vik Muniz, Ernesto Neto, Rivane Neuenschwander, Nazaré Pacheco, Rosana Paulino, Pazé, Penna Prearo, Florian Raiss, Caio Reisewitz, Rosangela Rennó, Eryk Rocha & Tunga, Thiago Rocha Pitta, Regina Silveira, Valeska Soares, Ana Maria Tavares, Tunga, Adriana Varejão, Cássio Vasconcelos, Laura Vinci, Carlos Zilio, Marcelo Zocchio.

Fonte: Touchofclass