V&A adquire o sofá Mae West Lips de Salvador Dalí e Edward James - Galeria22
A Galeria 22 está no mercado há mais de 20 anos e procura levar aos seus clientes o que há de melhor na arte brasileira, sempre com o objetivo de valorizar o investimento de quem se interessa por esse mercado.
galeria, obra de arte, escultura, pintura, gravura, desenho, artistas brasileiros, exposições
21873
post-template-default,single,single-post,postid-21873,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,hide_top_bar_on_mobile_header,columns-4,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.4,vc_responsive

V&A adquire o sofá Mae West Lips de Salvador Dalí e Edward James

V&A adquire o sofá Mae West Lips de Salvador Dalí e Edward James

O sofá icônico é uma das cinco versões existentes desta que é uma das peças de mobiliário mais importantes do Surrealismo

O V&A anunciou a aquisição de um dos exemplos mais importantes de móveis surrealistas britânicos já produzidos. Comprado com o apoio do Art Fund, membros da V&A e uma doação de Derek Woodman, o sofá Mae West Lips foi a criação conjunta do artista Salvador Dalí (1904-1989) e seu mais importante patrono britânico, Edward James (1907-1984). Dalí e James colaboraram no projeto depois que James sugeriu que eles criassem um sofá baseado no guache de Dalí, “Mae West’s Face which May be Used as a Surrealist Apartment” (1934-35). 

Resultado de imagem para e West’s Face which May be Used as a Surrealist Apartment

James tinha cinco sofás Mae West Lips produzidos em 1938, em diferentes tecidos. Uma versão de cetim rosa foi previamente emprestada a longo prazo ao V&A, aparecendo como objeto de destaque em uma grande exposição em 2007, “Surreal Things: Surrealism and Design”. A versão que o V&A adquiriu agora é uma de um par projetado especificamente para a casa de campo de James, a Monkton House em West Sussex, originalmente projetada por Edwin Lutyens em 1902. 

Christopher Wilk, responsável pela divisão de móveis, têxteis e moda da V&A, disse: “Este é um dos mais belos e importantes exemplos de móveis modernos já produzidos. Sua proveniência e as circunstâncias de sua criação são excepcionais nos anais da arte moderna e design na Grã-Bretanha”. 

Stephen Deuchar, diretor do Art Fund, disse: “O sofá Mae West de Salvador Dalí e Edward James tornou-se uma peça icônica do design do século XX e uma expressão alegre do surrealismo. Para o V&A, salvar isso para a nação é um triunfo absoluto e estamos muito satisfeitos por participar de sua aquisição. Tenho certeza de que será um grande favorito entre os visitantes de todo o país e do mundo”. 

James renovou a Monkton House em meados da década de 1930, como parte de sua tentativa de criar “uma casa surrealista completa”. Ele foi auxiliado pelos arquitetos Christopher ‘Kit’ Nicholson e Hugh Casson, assim como o decorador Norris Wakefield. A casa combinou artisticamente o gosto de James pelo design vitoriano, eduardiano e surrealista, e incluiu intencionalmente chocantes objetos surrealistas, como os sofás vermelhos brilhantes Mae West Lip com franjas de lã preta. Quando a Edward James Foundation colocou a Monkton House à venda em 1986, o conteúdo restante da casa, incluindo este sofá, foi transferido para a sede da fundação em West Dean. 

Dalí foi o mais famoso de todos os artistas surrealistas e continua sendo um dos artistas mais populares da atualidade. Em 1935, Dalí conheceu um espírito afim no colecionador e poeta britânico Edward James. Isso levou a uma profunda amizade entre James e Dalí, com James se tornando um grande colecionador do trabalho de Dalí, e os dois embarcaram em várias colaborações artísticas. James rapidamente se tornou o defensor mais destacado da Grã-Bretanha do Surrealismo e sua coleção é uma das maiores e mais importantes do mundo. A maior parte já foi dispersa. James era um forte promotor do surrealismo e parcialmente responsável por seu reconhecimento internacional.

Fonte: TouchofClass