Galeria22 | Museu Reina Sofia celebra os 80 anos de “Guernica”
A Galeria 22 está no mercado há mais de 20 anos e procura levar aos seus clientes o que há de melhor na arte brasileira, sempre com o objetivo de valorizar o investimento de quem se interessa por esse mercado.
galeria, obra de arte, escultura, pintura, gravura, desenho, artistas brasileiros, exposições
18290
post-template-default,single,single-post,postid-18290,single-format-standard,theme-bridge,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,hide_top_bar_on_mobile_header,columns-4,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.4,vc_responsive

Museu Reina Sofia celebra os 80 anos de “Guernica”

Museu Reina Sofia celebra os 80 anos de “Guernica”

O Museu Reina Sofia (Madrid) recebe 2017, ano que será marcado pela celebração do 80º aniversário da criação da “Guernica” de Pablo Picasso

O ano promete ter um programa intenso de atividades, em comemoração ao aniversário de uma das obras mais célebres de Picasso. A programação do Museo Reina Sofia conta com 16 exposições temporárias que ocuparão o museu.

O grande destaque é a mostra “Piedad y terror en Picasso: el camino a Guernica”, que permanece em exposição entre 4 de abril e 4 de setembro, comemorando o 80º aniversário da criação de Guernica e o 25º aniversário da chegada da obra ao Museu. A exposição reune cerca de 150 obras de Picasso, vindas do próprio acervo do museu e também de outras 30 coleções e instituições do mundo todo, incluindo o Musée Picasso e o Centre Georges Pompidou (Paris), Tate Modern (Londres), MoMA e Metropolitan Museum (Nova York) e Fundação Beyeler (Basel).

Diferente de outras retrospectivas, esta exposição vai abordar a evolução do universo pictórico de Picasso, com Guernica como epicentro, desde o final dos anos 20 até meados dos anos 40 do século passado, um período no qual o artista imprimiu uma mudança radical em seu trabalho.

Bruce Conner. SPIDER LADY HOUSE, 1959

Outras exposições que complementam o programa comemorativo do museu são ‘Arte y libertad. Surrealismo en Egipto”; “Es todo cierto”, do americano Bruce Conner; e individuais de artistas como Franz Erhard Walther, Mario Pedrosa, Doris Salcedo e Esther Ferrer.

Fonte: www.touchofclass.com.br